Informação!

Observe ao lado direito, abaixo da área do membro, as categorias em que os textos estão organizados.

A Área do Membro pode ser observada ao lado direito, abaixo da caixa de pesquisa. Utilize livremente.

Abaixo dessa mensagem de informação, poderá ler os textos.

Torne-se um colaborador/ colunista fixo do IDCMEE! Saiba mais clicando aqui!

Não esqueça de visitar a Comunidade Consciência Astral/ IDCMEE/ TE, um espaço de convívio espiritual interativo.

Registre-se na nossa comunidade! Faça parte do Templo dos Espíritos!

Saiba mais sobre ser um membro registrado.

Obrigado pela sua atenção.

IDCMEE.

terça-feira, 30 de junho de 2009

Vampirismo

Vampiros Astrais Encarnados e Desencarnados

Namastê!

Encontrei um tópico sobre vampiros no GVA e resolvi escrever um texto sobre o assunto que tem muita informação que espero ser útil para todos daqui do IDCMEE.

É extenso mas vale a pena. Demorei um tempinho escrevendo aqui no computador, risos. Se tiverem alguma informação adicional, acrescentem por favor no GVA ou enviem um email para o IDCMEE. Estamos aqui para aprender.

É um tópico muito interessante. Acho que ainda não o tinha visto no fórum.



Vampiros! Aqueles que têm presas afiadas, se queimam no sol e são imortais... Mitos apenas. Os vampiros da ficção não existem, mas há vampiros reais que são espíritos sofredores.

Os vampiros astrais são espíritos constituídos por fragmentos energéticos que necessitam da energia de outros espíritos para ligar estes fragmentos, preenchando temporariamente as rachaduras. Essas rachaduras resultam de traumas, problemas não resolvidos, desistência de evoluir. No fundo são seres que perdem o próprio Self e buscam uma forma de sustentar aquilo que lhes falta através da drenagem da energia dos outros.

Os vampiros são definidos por muitos como espíritos com deficiência de auto-produção de energia. Porém, a deficiência gera-se por eles mesmos, sendo possível restaurar o interior deles, os fazendo ultrapassar problemas, traumas e complexos provenientes de experiências terrestres e até mesmo tormentos astrais realizados por obsessores ou por uma auto-culpa por algo que fizeram.

Mas atenção que eles continuam sendo os mesmos seres iluminados que eram antes de se degradarem na atividade vampírica. Entretanto, estão perdidos, perturbados, sem controle sobre eles por terem entrado em um caminho muito "escuro". Um projetor pode ajudá-los em amparos ao invés de fugir mas é necessário muito estudo, maturidade, responsabilidade, discernimento e energização. Em um áudio do curso intermediário do IVA, os vampiros foram mencionados se não me engano. Bem, eles podem estar encarnados ou desencarnados. Os encarnados drenam a energia dos chakras e da consciência através de conversas, ações e até mesmo indução por métodos que causam dor como agressão psicológica, espiritual ou física.

Os vampiros desencarnados só podem recorrer a agressão psicológica e espiritual mas podem aproveitar o sofrimento físico causado a alguém para sugarem energia. Os vampiros encarnados utilizam para além dos dois meios anteriormente mencionados, um outro: a dor/ sofrimento físico.

Método do Sofrimento Físico: Eles apelam aos vampiros da ficção, utilizando objetos cortantes ou os próprios dentes para rasgar a pele de uma pessoa - algumas vezes cortam a própria pele para beberem sangue - que normalmente é doadora. Não pensem que eles bebem o sangue de qualquer um! Só consomem o sangue de doadores pois assim podem verificar os exames de sangue que dizem se é seguro consumir o sangue daquela determinada pessoa, e bebem ou apenas molham a boca de sangue, drenando a energia vital presente no sangue e também satisfazendo o desejo de ter sangue na boca. Mas eles utilizam este método sobretudo para beberem o sangue - são os vampiros sanguinários. Nem todos utilizam esse método visto ser perigoso devido a doenças transmissíveis como a AIDS/SIDA e nojento/ pouco higiénico (e é mesmo!). Esses são chamados de vampiros sanguinários.

Os outros dois métodos são fáceis de perceber e são mais comuns. Estes vampiros são conhecidos por vampiros astrais ou vampiros psíquicos.

Enfim, existem também vampiros híbridos que são vampiros que utilizam mais de um método de drenagem energética do espírito de uma pessoa. Dentro dos vampiros espirituais e híbridos, há os vampiros elementais (comuns e não necessariamente negativos, pois muitos seres vivos absorvem a energia presente no vento, no sol, entre outas fontes da Natureza - elas são oferecidas, e não precisamos "arrancar/ roubar" energia). Temos também vampiros prânicos, entre outros dentro da mesma classificação.

Eles existem e convivem com todos nós. Qualquer um pode drenar sem perceber a energia de uma outra pessoa quando, por exemplo, sente inveja, raiva, etc. Mas absorver energia dada, é considerado vampirismo assistido ou processo de transferência energética (outro vampirismo natural e comum).

O vampirismo é uma doença espiritual, logo antievolutiva. Mas não é eterna, como diz a ficção; dura até o indivíduo se conhecer verdadeiramente, encontrar a energia que necessita nele próprio, a luz que cura. O vampirismo é sempre negativo, mas nem sempre intencional. O pior vampirismo é o intencional, praticado por alguém que reconhece ser vampiro e se orgulha por isso.

Atualmente, existem comunidades de vampiros que debatem assuntos e partilham as suas experiências, falando inclusive de projeção astral como uma forma de drenar muita energia de projetores e de pessoas que saem do corpo sem lucidez. Pois é, eles também se projetam, mas não para amparar. Eles também não têm como objetivo atrapalhar o amparo, mas prejudicam espíritos encarnados ou desencarnados com frequência. A evolução é assim: passamos pelo escuro para reconhecer a única coisa que existe: a luz. Às vezes precisamos ir lá para vê-la. Temos que respeitar a evolução individual e contribuir para isso. O vampirismo é natural mas deve ser evitado e não apreciado para que possamos aumentar o brilho da nossa luz de Amor e Paz até que ela chegue aos outros. No caso da energia ser dada, alguns pesquisadores consideram ser vampirismo assistido, mas se houver troca de energia, então passa a ser partilha de amor, a verdadeira evolução do espírito.

Nós projetores podemos ajudar mostrando que pode haver uma luz dentro dos vampiros, tão intensa quanto a energia que eles drenam dos outros. E devemos respeitar o tempo evolutivo deles, os deixando ter a oportunidade de achar essa luz sozinhos: a evolução começa em nós mesmos.


Muita LUZ e PAZ!

Bons vôos no astral e amparos maravilhosos! ;)

Rafael.

_________________________

Instituto de Desenvolvimento Conscienciológico e Manifestação Espiritual Expressiva (IDCMEE)
Templo dos Espíritos (TE) - Consciência Astral.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja um membro registrado do IDCMEE!

Namastê!

Quer participar da Comunidade Consciência Astral/ IDCMEE/ TE em tempo real?

Registre-se na nossa comunidade!

Faça parte do Templo dos Espíritos!

Saiba mais sobre ser um membro registrado.

Novidades no Email!

Namastê caros leitores!

Se estiverem interessados em receber um email avisando sobre as atualizações do IDCMEE (novos textos, mensagens, informações, categorias, etc), por favor envie um email para conscienciastral@gmail.com e passará a receber as novidades diretamente na sua caixa de entrada.

Torne-se um colaborador/ colunista fixo do IDCMEE! Saiba mais clicando aqui!

Obrigado pela sua atenção.

IDCMEE.